Se precisar é só ligar:
Campina Grande

(83) 3310.6000
João Pessoa

(83) 3219.6000
Veja algumas doenças comuns no verão e saiba como evitá-las

As condições climáticas do verão podem causar problemas capazes de arruinar as férias. Queimaduras solares, micoses, desidratação e surtos de doenças como a dengue e a leptospirose são mais comuns nesse período do ano. "Sol, falta de higiene e de saneamento básico são os principais responsáveis pelos problemas", afirma o infectologista David Salomão Lewi, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. "Como o calor favorece a proliferação de bactérias, é preciso redobrar os cuidados com a higiene, tanto pessoal quanto alimentar." O dermatologista Luís Fernando Tovo, do Hospital Sírio-Libanês, alerta ainda para os perigos da exposição ao sol. "O filtro solar é essencial para manter a saúde da pele e evitar danos imediatos ou futuros", afirma.

 

Bicho geográfico

Muitos donos de cachorro gostam de levar seus animais para a praia. Um dos problemas desse hábito é que as fezes dos cães podem estar contaminadas com o parasita "Ancylostoma caninum", causador do bicho geográfico. Em contato com a pele humana, a larva causa lesões avermelhadas que provocam coceira e se caracterizam por um contorno tortuoso, semelhante a um mapa. O tratamento da doença consiste na ingestão da dose única de um vermífugo.

 

Fitofotodermatoses

 

Fitofotodermatoses são as queimaduras causadas pelo contato entre a pele e algumas frutas cítricas, como limão e maracujá, somado à exposição solar. Essas queimaduras geralmente desaparecem em cerca de quatro semanas, mas podem levar meses para sumir. A prevenção é simples, mas exige atenção: é preciso lavar muito bem as regiões que tocaram as frutas antes de tomar sol. "É comum ver pessoas que mexem com um limão e, em seguida, colocam a mão na cintura. Antes de ir para o sol, elas lavam as mãos, mas se esquecem da cintura, e ganham uma mancha nessa área", diz o dermatologista Luís Fernando Tovo.

 

Desidratação

 

Quando o organismo perde mais água do que ganha, o funcionamento das células, sensível à falta de água, começa a falhar. Os sintomas da desidratação vão desde secura da pele e da boca até convulsões e coma. Consumir cerca de 1,5 litro do líquido por dia ajuda a manter o corpo hidratado.

 

Brotoeja

 

Usar protetor solar é fundamental, mas igualmente importante é saber que tipo de produto aplicar: creme, gel, ou spray. O uso excessivo de filtro em creme pode obstruir as glândulas sudoríparas, o que provoca o aparecimento de bolinhas vermelhas na pele, sintomas de uma inflamação conhecida como brotoeja. "Para quem tem pele oleosa, filtro solar em spray ou em gel é uma boa opção", aconselha o dermatologista Luís Fernando Tovo.

 

Infecções gastrointestinais

 

As infecções gastrointestinais podem ter origem viral ou bacteriana, e geralmente são adquiridas em praias sem saneamento básico e locais que servem comidas mal conservadas. Essas infecções costumam provocar náuseas, diarreias e vômitos. Para evitá-las, é recomendável consumir alimentos como vegetais, carnes e peixes crus apenas em lugares confiáveis, em que se saiba como as comidas são preparadas.

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/

FACEBOOK
Todos os direitos reservados - Farmácia Dias